PÁGINA INICIALBLOGA comunicação de uma carreira musical mudou

Logo INstage

Efeitos Especiais para Espectáculo

A comunicação de uma carreira musical mudou

Se percebemos diariamente que as tecnologias tomam conta de todos os nossos passos, não será por aí o caminho a trilhar?

John Mayer

John Mayer, cantor, guitarrista, compositor e produtor musical, aos 19 anos, quando não passava de um anónimo que atuava em bares do estado de Connecticut, nos Estado Unido da América, cedo percebeu que não lhe bastaria produzir música de qualidade para ver a sua obra aprovada na industria musical. Sem um padrinho, ou coisa que o valha, nos centros de decisão, seria apenas um entre muitos, pois as pessoas ocupadas têm de escolher as suas prioridades de atenção. Ora, perceber isso, deu-lhe a oportunidade de planear a sua carreira artística, e de se diferenciar quanto aos métodos estabelecidos na promoção musical.

A sua estratégia passou essencialmente por usar sabiamente as potencialidades da Internet. Ao invés da divulgação massiva do seu trabalho nas redes sociais da web, preferiu aproximar-se o mais humanamente possível dos poucos seguidores que até aí angariara, e foi fortalecendo essa relação ao disponibilizar somente conteúdo de qualidade.

Na opinião de John Mayer, as oportunidades andam sempre a rondar quem as sabe decifrar:

Existiria um lugar certo e uma hora certa se você tivesse apenas um show para toda a sua vida. Esqueça, o lugar certo não existe! Você cria o seu lugar e o seu tempo através do que está a fazer agora. Não se trata de de um golpe de sorte conhecer as pessoas influentes do mercado. Isso não existe. Nenhuma discográfica procura alguém que está a iniciar a sua carreira. Você é que deve construir a sua estrada e acelerar nela.

John Mayer

Outro aspecto naturalmente decisivo na opinião dos críticos musicais, sendo também justamente valorizado pela industria, é o comportamento do artista em palco. Claro que uma dose generosa de características genéticas, tais como garra e espontaneidade aos molhos, aliadas a uma coragem fora do vulgar, estão entre os elementos essenciais de um animal de palco.

Porém, para se chegar perto da atitude avassaladora do malogrado Fredy Mercury, é imperativo saber controlar a massa humana que assiste à actuação. Essencialmente é necessário aprender a ler a disposição do público, deixar-se influenciar por eles, e, quem sabe, tornar aquele espetáculo específico um evento memorável na vida de todos.

Fredy Mercury

Os trunfos de Fredy Mercury iam muito além de uma paixão exacerbada pelo que fazia em palco. Apesar de se tratar de um ser humano bastante tímido, a forma quase animalesca com que se empenhava e o consequente impacto que causava, só podia vir de alguém que sabia perfeitamente que a performance não lhe pertencia mas, sim, ao público que tinha diante de si, que, em verdade, se tratava do público dos Queen.

É certo e sabido que os fãs são o combustível que faz mover o motor de toda esta industria musical. E sendo também inegável que a Internet se tornou já senhora e rainha dos nossos dias, por mais que este fator nos irrite, temos de aceitar a ideia de que “quantas mais visualizações, maior será a probabilidade de sucesso”.

De maneira geral, existem três géneros principais de consumidores de música:

Fãs

Ora, é evidente que não se deve tratar estas categorias de consumidor por igual. Há que segmentar o grau de afetividade de fã, e, depois, comunicar com cada segmento de forma diferenciada. Uns, mais proximamente. Outros, de forma mais directa possível.

Os verdadeiros fãs, que, quer faça chuva ou faça sol, estão sempre nas primeiras filas dos espetáculos, e nas sessões de autógrafos até choram de comoção, devem ser justamente privilegiados com material dedicado e exclusivo. Por piada, ouve-se por aí que “em tempos em que os CD's se deixaram de vender, são os fãs a comprá-los, mas para enfeitar prateleiras”. Quando querem ouvir as músicas do artista, recorrem invariavelmente às plataformas da Internet.

Não bastar o acesso aos melhores estúdios de gravação, contratar o melhor produtor, uma agência de topo, e pensar-se que o principal de uma carreira musical sólida está a ser resolvido. No humanizar a relação com os fãs, aproximando-se o mais possivel dos limites do razoável, é que se encontrará o maior ganho. Ou seja, com o pensamento no futuro.

E assim se admitindo que as redes sociais da Internet são uma excelente ferramenta para um artista se aproximar dos seus fãs, deixamos aqui algumas ideias interessantes de conteúdo para partilhar:

sugestão 1ª: confidenciar as motivações na origem da composição das canções, do processo de escolha dos elementos da banda, bem como episódios engraçados na estrada ou em estúdio, enfim curiosidades várias, desde que com qualidade;

sugestão 2ª: partilhar histórias de sucesso no mundo da música, e promover debates sobre esses assuntos, mostrando-se um tipo acessível;

sugestão 3ª: em fase final de um tema novo, grave previamente um vídeo não oficial do single, e mostre-o ao grupo restrito de fãs mais dedicados, somente pedindo em troca uma opinião, obtendo informações valiosas sobre o impacto desse novo tema. Jamais deve esquecer que os fãs não se contentam somente com os bastidores. O que realmente pretendem são as reacções do artista aos acontecimentos dos bastidores;

sugestão 4ª: ir para a rua procurar anónimos de todas as espécies e idades, pedir-lhes para ouvir as suas músicas e, com a sua autorização, gravar as reacções. Daí sairão peças bastante engraçadas, e os fãs vão decerto adorar;

sugestão 5ª: antes de lançar o álbum, publique uma pequena mostra da capa;

sugestão 6ª: promova uma discussão sobre o nome que o álbum deveria ter, fazendo-os sentir mais uma vez parte das decisões da carreira do artista. A regra de ouro é quanto mais perguntas você colocar, mais conteúdo obterá;

sugestão 7ª: publique fotos de paisagens interessantes dos locais por onde vai passando entre actuações, fazendo o papel de um agente turístico. Conteúdo fácil e eficaz;

sugestão 8ª: incentive os seus fãs a enviar-lhe vídeos em que eles próprios, ou alguém próximo, interpretam as suas canções, peça-lhes autorização para os publicar, escolha os melhores e disponibilize-os;

sugestão 9ª: aproveite o material vídeo não aproveitado no videoclipe e faça uma edição pirata. Um engano, uma gaffe, um acidente são conteúdos muito engraçados, e captam a atenção facilmente de um qualquer cibernauta.

sugestão 10ª: promova o seu merchandising. E se forem fotos de fãs a envergar os seus produtos, tanto melhor;

Sugestão 11ª: quando lhe faltarem as ideias de conteúdo, publique fotos do seu rosto. Está provado que nada desperta mais a curiosidade dos fãs.


---------------------------------------------------------------------------


Convenha-se que, neste ambiente actual em que a Internet contém muito mais informação do que consumidores para ela, na promoção de um produto ou serviço comunicar bem, é quase tão imperioso como respirar.

Confira os dados de comportamento dos utilizadores na Internet em 2017:

http://www.instage.pt/pt/blog/estatisticas-sobre-comportamento-dos-internautas-em-2017.html

 


VIVA, SINTA E RESPIRE EMOÇÕES

Logo INstage
Efeitos Especiais para Espectáculo

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade e o uso de cookies Aceitar